Refluxo gastroesofágico

Refluxo gastroesofágico e inflamação no ouvido: entenda a relação

Dificilmente encontraremos alguém que nunca tenha sofrido com dor de ouvido em um momento ou outro. Dentre as causas mais comuns desse problema, estão infecção no canal auditivo, tímpano perfurado e acúmulo de fluidos dentro do canal, por exemplo de água e cosméticos. Porém, o que poucas pessoas sabem é que o refluxo gastroesofágico também pode ter relação com a ocorrência desse problema.

Há alguns anos, um estudo publicado no periódico médico JAMA Otolaryngology – Head Neck Surgery verificou que a aspiração do conteúdo gástrico para a nasofaringe pode constituir um causador de inflamações na região dos ouvidos.

Para o estudo, foram selecionados 129 pacientes, dos quais se originaram 199 amostras de estudo do ouvido. Após as análises finais, chegou-se ao resultado de que 50% dos pacientes mostraram conclusões positivas para a pepsina. E aqui é que se começa a entender a relação entre o refluxo gastroesofágico e as dores de ouvido.

A presença da pepsina A, indicativa de refluxo nos resultados, é que comprova a influência dessa condição clínica nas inflamações auditivas. Segundo o estudo, essa alteração pode estar profundamente ligada ao início da inflamação da otite média e, em determinadas situações, pode até provocar a piora da condição em crianças e adultos.

A otite, chamada até alguns anos atrás de dor de ouvido médio, é caracterizada por uma dor intensa provocada pelo acúmulo de fluidos no interior do canal da orelha média, assim como no tímpano.

Relação do refluxo gastroesofágico com os ouvidos e outras partes do corpo

O refluxo gastroesofágico já é um claro sinal indicador de que algo não está bem tanto quanto deveria no estômago e no esôfago. Também já se sabe que esse problema pode afetar outras partes do organismo.

O que ocorre é que o ácido produzido no interior do estômago, ao refluir, afeta a mucosa da laringe e da faringe, ocasionando sinais diversos, doenças secundárias e sintomas adicionais.

Na realidade, não chega a ser uma surpresa a relação entre o refluxo e as dores de ouvido. O que há, na maior parte dos casos, é um pouco de desconhecimento por parte da população sobre essa possibilidade.

Aliás, é por isso que um médico gastroenterologista deve ser sempre consultado na ocorrência do refluxo acompanhado de condições secundárias, como pigarro, cisto de pregas vocais, nódulos, tosse, faringite crônica, rinite e, claro, dores de ouvido.

Ao avaliar a situação do paciente, o médico poderá orientá-lo melhor sobre quais medidas devem ser tomadas e se um problema, de fato, está provocando o outro.

As inflamações ou infecções nos ouvidos com origem no refluxo raramente cedem se o paciente não se submeter ao tratamento adequado da alteração gastroesofágica. Aliás, esse é um dos motivos pelos quais muitas pessoas continuam com as dores, afinal, estão tratando apenas o sintoma, e não a causa do problema.

Por fim, é importante ressaltar que qualquer refluxo gastroesofágico crônico deve ser avaliado sob a perícia de um médico. Além disso, um acompanhamento regular também deverá ser feito, pois o objetivo não é apenas tratar os sintomas, mas também prevenir que outras partes do corpo sejam afetadas e que complicações surjam.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

Comentários
Dr. Rodrigo Gui Queiroz

Posted by Dr. Rodrigo Gui Queiroz