Pedra na vesícula

6 sinais que você pode estar com pedra na vesícula

A pedra na vesícula, conhecida também como cálculos biliares, se caracteriza pelo surgimento de pequenos cristais na vesícula biliar. Este órgão fica localizado na parte inferior do fígado, onde a bile fica armazenada e participa do processo de digestão das gorduras.

A vesícula é uma pequena bolsa que se liga ao fígado e duodeno, a parte inicial do intestino delgado. A sua função é realizar o armazenamento e concentração da bile, que é um líquido produzido no tecido hepático e colabora para uma boa digestão dos alimentos.

Se há um desequilíbrio nos componentes da bile, pode se formar os cálculos. Desta forma, quando ocorre um nível elevado de sais ou colesterol, há a criação de cálculos de diferentes tamanhos.

Algumas pedras são tão pequenas que podem descer para o ducto biliar e causar vários transtornos, como a pancreatite aguda e a colangite, que podem levar inclusive à morte. Porém, as grandes não conseguem entrar no ducto que a conecta ao intestino e ficam presas. Quando isso acontece, a pessoa tende a sentir fortes dores quando a vesícula se contrai, forçando a bile para fora.

Conheça os sinais da pedra na vesícula

Muitas pessoas não apresentam sinais de pedras na vesícula. Em geral, as pedras ficam na vesícula e não causam grandes problemas. 

Os sintomas surgem quando as pedras são grandes impedindo a saída da bile e gerando fortes cólicas, ou quando migram para o canal causando pancreatite ou colangite.

A cólica biliar surge no lado direito do abdome e ocorre habitualmente uma hora após uma refeição. Quando o paciente tem uma dieta desregulada, consumindo muita gordura, a chances de contração da vesícula aumentam, provocando cólicas mais intensas.

Alguns dos sinais de quem tem pedra na vesícula são:

  1. forte dor no lado direito da barriga que se apresenta até uma hora após a refeição;
  2. febre alta, acima de 38º C;
  3. cor amarelada nos olhos ou na pele;
  4. diarreia constante;
  5. enjoos ou vômitos, especialmente após as refeições;
  6. perda de apetite.

Causas

Há alguns fatores que contribuem para que a bile forme pedra na vesícula. Veja alguns deles abaixo:

  • alimentação gordurosa com muitos carboidratos e falta de fibras;
  • sedentarismo;
  • diabetes;
  • obesidade;
  • hipertensão
  • fumo;
  • uso de anticoncepcionais por um longo período;
  • elevação do nível de estrogênio;
  • predisposição genética.

Tratamento

Na grande maioria dos casos, a cirurgia para a retirada da vesícula pode ser a melhor solução. Existem dois métodos cirúrgicos: a colecistectomia convencional e a laparoscópica. Atualmente, a cirurgia laparoscópica é a mais utilizada.

Se o paciente apresentar cálculos na vias biliares ou pancreatite, há a possibilidade de um procedimento endoscópico para desobstruir as vias biliares. Essa desobstrução poderá ser feita posteriormente a remoção da vesícula para evitar novas ocorrências, caso esses cálculos sejam identificados durante ou após a cirurgia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp