hérnia abdominal

4 formas de prevenir a hérnia abdominal

Pelo menos 20% dos brasileiros sofrem com a hérnia abdominal, conforme a avaliação do DataSus. O levantamento, que considerou a quantidade de cirurgias realizadas no último ano, destacou que quase 290 mil operações desse tipo de hérnia foram realizadas. A população do Sudeste ocupou a maior parte dessas intervenções no gráfico, sendo 112 mil pessoas operadas dessa região. A hérnia abdominal, como a própria locução sugestiona, é caracterizada pelo escape total ou parcial de um ou um conjunto de órgãos provocado por uma falha na parede abdominal — quer seja por enfraquecimento de tecidos ou má formação. Esse transtorno, normalmente, provoca vermelhidão local, dor e inchaço devido à torção de alguns órgãos que estão dentro da hérnia. Neste artigo falo como você evita o problema, leia tudo e fique por dentro!

Mantenha o peso em dia

Quando uma pessoa ganha muito peso, a parede abdominal dela passa a receber uma pressão extra por conta da gordura adquirida. Ou seja, essa condição acaba favorecendo o deslocamento de parte de órgãos ou tecidos por meio de um orifício, denominado de anel herniário. E essa movimentação para em locais indevidos no organismo. Isso acontece porque a parede abdominal fica fragilizada com o excesso de peso, mas isso ainda não é tudo. Pois, o perigo ocorre quando o volume do órgão transportado é maior que o anel herniário, já que isso dificulta a entrada e saída dele. Ou seja, esse conteúdo fica preso e propenso a gerar estrangulamento herniário, que, consequentemente, culmina em torção das alças intestinais. Então, para evitar esse transtorno, o melhor a fazer é adotar práticas saudáveis de alimentação e exercícios físicos, a fim de manter o peso equilibrado. Contudo, as atividades que incluem agachamentos e saltos merecem atenção, uma vez que elas também aumentam a pressão da parede intestinal.

Evite a constipação

A constipação ou dificuldade na hora de evacuar também é um problema, que contribui com a manifestação da hérnia abdominal. Porque a infrequência nessa situação, pode levar a uma necessidade de esforço e sensação de evacuação não finalizada, devido a redução do peso e volume das fezes. Nesse caso, tomar um laxante ou suplemento de fibra favorece o funcionamento da flora intestinal, aliviando a tensão provocada no decorrer dos movimentos intestinais. Além disso, a dieta rica em fibras, aliada a hidratação diária também contribui nesse sentido.

Adote hábitos pertinentes

A tosse persistente precisa ser averiguada, independentemente, da situação. Até porque ela pode representar o indício de alguma doença grave, além de isso também ser um sinal para a hérnia abdominal. Por isso, e pegando um gancho nesse sintoma, o tabagismo deve ser evitado, a fim de evitar as possíveis tosses. Os cuidados na hora de levantar um objeto pesado precisam ser redobrados, então, não levante nada sem o posicionamento correto de braços e pernas. Além disso, a cautela durante o pós-operatório precisa ser mantida, uma vez que o uso de certos medicamentos pode causar constipação.

Trate a próstata aumentada

A hiperplasia prostática ou próstata aumentada pressiona demais a uretra, provocando problemas na bexiga e dificuldades de urinar. Então o seu tratamento deve ser implementado logos que os sinais se manifestam. Pois, esses e outros cuidados são fundamentais na prevenção da hérnia abdominal, que atinge uma parcela significativa da população brasileira. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp