Cirurgia de cálculo biliar

Cirurgia de cálculo biliar: o que saber sobre o procedimento

O Que Saber Sobre A Cirurgia De Cálculo Biliar

A vesícula é um órgão pequeno que, indiretamente, auxilia na digestão dos alimentos e está localizada junto do fígado e próximo ao duodeno. Em função de algumas situações, pode ser acometida por um problema chamado cálculo biliar.

Quando provoca sintomas muito incômodos, a cirurgia é a alternativa de tratamento mais eficaz. Então, se você tem interesse em saber mais sobre esse procedimento, continue a leitura do post.

Como se forma o cálculo biliar?

As pedras na vesícula, como são popularmente conhecidos os cálculos biliares, são formadas em função da precipitação de alguns componentes da bile, composta por sais biliares, bilirrubina, colesterol e água.

Quando há algum desequilíbrio na composição dessa substância ou há uma diminuição na movimentação da vesícula, esses componentes se tornam pequenos cristais. À medida que aumentam de tamanho, os cálculos ficam flutuando na bile, ocasionando sintomas e complicações.

O que é a colecistectomia?

A colecistectomia é a cirurgia realizada para a remoção da vesícula biliar. Como as pedras na vesícula são uma condição frequente, a cirurgia é comumente realizada, sendo de baixa mortalidade e morbilidade.

Geralmente, o procedimento é feito por via laparoscópica através de pequenas incisões no abdome. Dessa forma, o paciente tem uma recuperação tranquila e rapidamente pode retornar às suas atividades.

Ainda, para evitar recidivas, a cirurgia consiste na remoção de toda a vesícula. Existe outra técnica mais moderna que realiza a retirada do órgão através da cicatriz umbilical. No entanto, exige uma incisão de 25 mm no umbigo.

Quando é indicada?

A cirurgia de cálculo biliar é indicada sempre que houver sintomas de pedras na vesícula, mas principalmente quando as pedras causarem complicações, tais como, crises frequentes de dor (colecistite crônica), inflamação da vesícula (colecistite aguda) e inflamação do pâncreas (pancreatite aguda).

Atualmente, há uma tendência a indicar o procedimento, pois, além da cirurgia ser muito segura, há um risco maior de um paciente enfrentar uma crise ao longo da vida.

Como é o pós-operatório?

Após a colecistectomia laparoscópica, o paciente tende a ter um pós-operatório tranquilo, exigindo apenas um dia de internação ou, em alguns casos, a alta hospitalar é dada no mesmo dia. Caso haja dor, ela é tipicamente passageira.

Ainda, o tempo de recuperação costuma ser rápido. Geralmente, recomenda-se apenas repouso, sendo autorizado o retorno às atividades após 4 dias e à prática de exercícios físicos em até 20 dias.

Ademais, no pós-operatório, o paciente pode sentir uma leve alteração no intestino, que fica mais solto, levando à diarreia. Porém, esse efeito secundário tende a desaparecer espontaneamente em até 6 meses.

Quais os benefícios da cirurgia?

A cirurgia de cálculo biliar é a melhor alternativa de tratamento para as pedras na vesícula. Além de eliminar os sintomas, o procedimento reduz o risco de complicações futuras, como o câncer na vesícula.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu tudo sobre a cirurgia de vesícula biliar. Portanto, caso esteja apresentando algum desconforto abdominal ou outro sintoma semelhante, converse com seu médico e peça para ser avaliado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp