Entenda por que há perda de cabelo após a cirurgia bariátrica

Pessoas que passam pela cirurgia bariátrica entram no período pós-operatório com uma angústia muito grande: a temida queda de cabelo, quadro que recebe o nome de alopecia. Existem razões que desencadeiam esse problema. Continue a leitura e entenda.

Dieta restritiva

A alopecia acontece por causa de fatores endócrinos, infecciosos, medicamentosos, traumáticos e, principalmente, nutricionais. O problema não é a dieta ser restritiva, é ela ser restritiva e não garantir o aporte necessário de vitaminas e minerais.

Quando a má nutrição vem acompanhada de estresse, não há cabelo que resista! Por isso, o acompanhamento multidisciplinar é tão importante, de modo a garantir crescimento, estrutura e coloração adequados dos fios.

Suplementação e cirurgia bariátrica

As substâncias que mais sofrem para serem absorvidas após a cirurgia de redução de estômago são cálcio, zinco, ácido fólico, vitamina B12 e ferro.

Isso se explica pelas características da parte do intestino desviada. Essa deficiência é esperada, por isso, os pacientes devem ser orientados a fazer ajustes alimentares e/ou suplementação antes e depois da operação.

Sem eles, o cabelo padece

Quase 90% do cabelo é formado por proteína — o nutriente é essencial para crescimento e regeneração de tecidos.

O colágeno, que pode ser encontrado na estrutura de tecidos conjuntivos, cartilaginosos e fibrosos como cabelo, unhas, pele, osso, é melhor sintetizado associado à vitamina C.

E por falar em vitamina C, além de ajudar a sintetizar o colágeno, ela também ajuda o corpo a absorver o ferro, mineral necessário para o crescimento do cabelo. Sua deficiência contribui para a alopecia.

Se os fios estão finos, quebradiços, sem brilho e avermelhados, certamente uma substância muito importante está em níveis baixos. Trata-se do zinco, que, além disso, é fundamental para imunidade, função reprodutiva, cicatrização, etc.

De modo igual, se o estoque de ferro é precário, o cabelo despenca. Literalmente. Mesmo que os exames não apontem anemia.

Das vitaminas do complexo B, duas são estratégicas: a B12 (cobalamina) e a B7 (biotina). Elas atuam no desenvolvimento do folículo piloso, na síntese de queratina e na formação do caroteno (responsável pelo crescimento, resistência e fortalecimento dos fios de cabelos e das unhas). A deficiência dessas substâncias causa alopecia difusa e despigmentação dos cabelos.

A raiz do problema

Como vimos, o principal fator que provoca queda de cabelo após a cirurgia bariátrica é a deficiência de substâncias importantes para o crescimento e a manutenção dos fios.

No período em que o paciente regula os nutrientes que estão em falta, é indicado não fazer nenhum procedimento químico/estético, como pinturas e uso de produtos “pesados”.

Tingir o cabelo pode até deixar os fios com aspecto grosso e aparentemente “forte”, mas não quer dizer, necessariamente, que o problema se resolveu — a tinta pode, na verdade, “roubar” o pouco de nutriente que ainda existe, o que fará o cabelo cair ainda mais após a cirurgia bariátrica.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

Comentários
Dr. Rodrigo Gui Queiroz

Posted by Dr. Rodrigo Gui Queiroz