cirurgia bariátrica

Quais as contraindicações da cirurgia bariátrica?

Recentemente, o Ministério da Saúde divulgou que mais da metade da população brasileira está acima do peso e os adultos representam 20% desse montante. Talvez, esse seja um dos motivos que fez o número de cirurgias bariátricas aumentarem quase 85%. Ou seja, mais pessoas estão buscando esse recurso para conseguirem acelerar a perda de peso. Embora, os impactos gerados por técnica sejam promissores para muitos pacientes, é fundamental dizer que nem todas as pessoas estão habilitadas para esse processo. Afinal, vários fatores devem ser considerados antes de alguém se submeter a ela. Então, pensando nisso, ressalto a contraindicações para quem está pensando em realizar esse tipo de operação.

Instabilidade emocional

Antes de qualquer coisa é importante que você saiba que emagrecer também mexe com a cabeça das pessoas. Dessa forma, mesmo que esse método seja a solução para muita gente emagrecer satisfatoriamente, cada caso precisa ser avaliado criteriosamente. Por exemplo, algumas pessoas, por conta da instabilidade emocional, podem apresentar dificuldades seguir as orientações dietéticas pós-operatórias e essa atitude pode dificultar o acompanhamento médico adequado. Da mesma forma, os indivíduos que fazem uso de drogas e álcool também não estão habilitados, até que consigam superar a dependência química. Nessa categoria incluo os pacientes com depressão endógena, que é a condição que não apresenta princípios externos, aparentemente, mas é caracterizada por fatores hereditários e biológicos.

Manifestação alérgica

Os pacientes sensíveis a qualquer tipo de substância medicamentosa utilizada nesse processo, também entra no rol das contraindicações. Por isso todos os testes ou exames devem ser implementados para que eles tenham a segurança necessária antes, durante e depois da operação.

Problemas de saúde

Obviamente, os problemas de saúde também podem impedir a realização da cirurgia bariátrica, sobretudo os cardíacos e ainda aqueles com doenças cardiopulmonares severas, pois essas características representam risco. Mas isso não é tudo, uma vez que pacientes com varizes esofágicas, inflamações no trato digestivo superior, hérnia hiatal volumosa, doenças imunológicas, entre outros, estão desqualificados para essa intervenção. O motivo sobre isso é porque existe uma predisposição de riscos e sangramento digestivo.

Faixa etária

O número de crianças e adolescentes acima do peso no Brasil é preocupante, pois, somados eles representam cerca de 62,5%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo que essa quantidade seja significativa, ressaltamos que a cirurgia bariátrica não é recomendada para crianças e adolescentes por uma série de motivos. Primeiro porque essa é uma fase repleta de transformações e o desenvolvimento ósseo deles ainda está em pleno vapor. Dessa forma a operação não é recomendada para os pacientes que estão na fase de crescimento. Mas, apesar de todos os contras, algumas cirurgias nesse sentido vêm sendo implementadas devido ao aumento considerável de crianças e adolescentes obesos. Pois 9,2% já apresentam obesidade grave, que compromete a saúde deles. Quando se trata de cirurgia bariátrica, recomendamos ajuda profissional especializada, pois somente os profissionais qualificados têm condição de avaliar o quadro de cada paciente. Então, é fundamental pesquisar antes de bater o martelo. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp