gastrite

Conheça todos os tipos de gastrite e suas diferenças

Conheça todos os tipos de gastrite e suas diferenças

A gastrite é uma doença estomacal que pode se manifestar no organismo do paciente de diversas maneiras. Como ela apresenta diferentes causas, tempos de duração, tipos de crise e até mesmo diferentes regiões do estômago atingidas, o tratamento, é claro, vai depender da identificação do seu tipo.

De modo geral, a gastrite quase sempre causa dores estomacais, queimação, má digestão, náuseas, vômitos, enjoos e a sensação de que o estômago está sempre cheio. Quanto ao tratamento, apesar de variável, ele sempre causa alterações nos hábitos de alimentação do paciente.

Neste artigo, você vai conhecer as variadas classificações de gastrite, suas diferenças e os tratamentos indicados. Não deixe de ler!

1. Gastrite aguda

A gastrite aguda é causada quando ocorre uma quebra na barreira de muco que reveste o estômago e o ácido tem contato direto com a mucosa causando, como principais sintomas, vômitos, dores, náuseas e mal-estar.

O tratamento é realizado com antibióticos (quando presente a bactéria Helicobacter pylori) e medicamentos antiácidos, além alteração nos hábitos alimentares.

2. Gastrite ¨nervosa¨ (Dispepsia)

A dispepsia , ou a popularmente conhecida gastrite nervosa, surge após situações de medo, estresse, nervosismo e ansiedade, onde ocorre a potencialização dos sintomas de uma gastrite mais leve. Mais comum nas mulheres, esse tipo de gastrite apresenta sintomas muito similares aos da gastrite aguda, além da sensação de azia, estômago cheio e arrotos.

O tratamento é realizado com antiácidos e, em muitos casos, remédios que ajudem a diminuir a irritabilidade. Da mesma forma, exercícios físicos e alterações na dieta também são fundamentais.

3. Gastrite enantematosa e Gastrite erosiva

O que difere uma da outra é a presença somente de enantema (vermelhidão) ou de erosões (pequenas feridas) na camada mais superficial da parede estomacal. Elas podem serem causadas por doenças autoimunes, presença de bactérias, alcoolismo, tabagismo ou até mesmo pelo consumo frequente de medicamentos anti-inflamatórios. Entre os sintomas mais característicos estão indigestão, mal-estar, arrotos, gases e vômitos.

O tratamento é realizado com remédios antiácidos, uma dieta mais restrita no que diz respeito a alimentos que podem aumentar a inflamação e alterações de hábitos de vida como tabagismo e etilismo.

4. Gastrite crônica

A gastrite crônica é a mais prolongada das gastrites, uma vez que sua ocorrência se dá pela inflamação gradativa da parede estomacal. Os sintomas também aumentam progressivamente e são bem incômodos. Entre eles, podemos destacar: inchaço na região abdominal, mal-estar, sensação de queimação constante, vômitos, gases e indigestão.

O tratamento é realizado por meio de remédios antiácidos, antibióticos (caso haja infecção pela bactéria H. pylori) e protetores gástricos. Em alguns casos, a suplementação com vitamina B12 também pode se tornar necessária, uma vez que a inflamação causa a deficiência na sua absorção. Dieta e exercícios físicos também são aliados indispensáveis.

5. Gastrite eosinofílica

A gastrite eosinofílica é a mais rara entre os tipos de gastrite. Ela é causada pela multiplicação de células imunes estomacais, causando inflamação e outros sintomas, como náuseas, azia e vômitos.

O tratamento é realizado com o uso de medicamentos corticoides.

Agora você já sabe quais são os diferentes tipos de gastrite, suas particularidades e até mesmo métodos de tratamento.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

Posted by Dr. Rodrigo Gui Queiroz in gastrite, Todos