Cálculo na vesícula

Cálculo na vesícula: como se formam e quais os sintomas?

O cálculo na vesícula se caracteriza pela formação de pequenas pedras na vesícula biliar. Esse órgão está situado no lado direito, inferior ao fígado. A seguir, vamos conhecer um pouco melhor sobre como surge esse problema e quais são os principais sintomas relacionados a ele. Acompanhe!

Como se formam os cálculos na vesícula?

A principal causa da formação dos cálculos é uma alteração da composição da bile. Essa solução é composta essencialmente de água, mas também de sais biliares, colesterol e bilirrubinatos. O problema surge quando a bile fica saturada e se precipita, originando os cálculos. Também é preciso observar que existem algumas condições clínicas, comportamentos e fatores que aumentam as chances de a pessoa desenvolver cálculo da vesícula. Dentre os mais recorrentes, tem-se:
  • pressão alta;
  • alimentação deficiente em fibras;
  • alimentação rica em carboidratos;
  • alimentação rica em gorduras;
  • obesidade;
  • sedentarismo — pois aumenta o colesterol ruim no organismo;
  • níveis altos de estrogênio — o que explica por que as mulheres são mais susceptíveis a esse problema;
  • fatores genéticos.

Quais são os sintomas?

Ao contrário do que muitas pessoas costumam imaginar, os cálculos ou pedras nem sempre dão sinais de que estão lá, na vesícula. Ou seja, o problema pode ser completamente assintomático. Por outro lado, há os casos que provocam uma dor intensa no lado direito do abdômen, a qual se espalha para a parte superior do tórax e das costelas. Os episódios de dor costumam ocorrer cerca de uma hora depois de a pessoa comer, depois vão diminuindo aos poucos. Mas há outros sintomas que também podem ser verificado, como será mostrado a seguir.

Inchaço, vômitos e náuseas

O fígado e a vesícula são partes importantes do processo de digestão e por isso também são afetados, apresentando sintomas. Os vômitos e náuseas não significam com certeza a presença das pedras, mas podem ser tidos como sinal de alerta. O inchaço na região do abdômen ocorre pela falta da bile no intestino, algo fundamental para a digestão de elementos difíceis, como gorduras.

Urina escura

Caso ocorra obstrução do ducto biliar, por migração de cálculos ou por processo inflamatório, impedindo a bilirrubina de ser excretada pelo intestino, o corpo cria outra forma para eliminar o excesso dessa substância, e isso ocorre por meio da urina. É por isso que o líquido expelido fica mais escuro nas pessoas com cálculos, uma vez que tal substância é um corante natural.

Fezes esbranquiçadas e diarreia

A bile é fundamental para a digestão das gorduras. Quando está com problemas, ela não consegue encontrar os alimentos gordurosos, e isso leva a pessoa a ir mais vezes ao banheiro ou a ter fezes volumosas, aguadas ou amolecidas.

Qual o melhor tratamento?

O tratamento para a pedra na vesícula varia de acordo com a situação da pessoa. Por exemplo, é preciso avaliar alguns fatores, como a quantidade, o tamanho e a idade do paciente. A alternativa mais usada e eficaz para o tratamento de cálculo na vesícula é a cirurgia. O procedimento é relativamente simples e rápido de ser feito, não requerendo muito do paciente. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp