fígado

7 alimentos que prejudicam o fígado

De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), as hepatites B e C são responsáveis por cerca de 80% de todas as mortes devido ao câncer de fígado, o que representa cerca de 1,4 milhões de pessoas todos os anos.

Contudo, algumas das principais doenças hepáticas podem ser facilmente evitadas a partir de mudanças na alimentação. Isso porque existem alimentos que são extremamente prejudiciais ao órgão. Quer saber quais? Então, continue a leitura.

1. Fast-food e alimentos processados

Embora sejam alimentos irresistíveis e pareçam ser uma boa maneira de se alimentar rapidamente, os fast-foods são uma péssima opção do ponto de vista nutricional e também para a saúde do fígado.

Da mesma forma, os alimentos ultraprocessados e processados não fornecem nutrientes importantes para o corpo e contribuem para o desenvolvimento de doenças hepáticas, tais como, fígado gorduroso.

2. Frituras

As frituras não afetam apenas o fígado, mas o organismo como um todo. Isso porque, na maioria dos casos, as frituras são feitas em óleos de baixa qualidade que são fontes de gorduras saturadas que prejudicam o organismo e sobrecarregam o fígado.

3. Açúcar

Embora o açúcar seja um alimento essencial para o preparo de algumas refeições, a sua ingestão excessiva também traz sérios prejuízos. Primeiro, porque favorece o desenvolvimento do fígado gorduroso. Segundo, porque contribui para o desenvolvimento de várias doenças.

4. Bebidas alcoólicas

A cirrose, câncer e o fígado gorduroso são exemplos de patologias provocas pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Ao ser ingerido continuamente, o álcool pode chegar as células do corpo e provocar a sua deterioração.

Além disso, o excesso dessas bebidas interfere no funcionamento da desidrogenase, uma enzima que tem por função a metabolização do álcool, o que prejudica a sua digestão, afeta a estrutura celular hepática e reduz a capacidade do fígado em dissolver gorduras acumuladas.

5. Sal

O sal é um condimento composto por sódio e, quando consumido em excesso, pode danificar o fígado. Além disso, quando o órgão já não está funcionando corretamente, passa a ter mais dificuldade para processar o sal e outros alimentos com sódio.

Ainda, a recomendação é de que o consumo de sal não exceda o limite diário de uma colher de chá por dia. Caso contrário, a pessoa pode desenvolver fibrose, um quadro que surge em função da presença de cicatrizes no fígado.

6. Refrigerantes

Além do alto teor de açúcar em sua composição, os refrigerantes e as bebidas energéticas são ricas em frutose ou em xarope de milho, aumentando o consumo de carboidratos. O excesso dessas substâncias pode aumentar o risco de infecções no fígado.

7. Ostras e mariscos

O consumo de ostras aumenta as chances de desenvolver uma hepatite A. Isso porque esses tipos de frutos do mar costumam ficar expostos à água contaminada com o vírus da hepatite. Quando essa doença não é tratada, pode evoluir e prejudicar o funcionamento do fígado.

Enfim, o fígado é um órgão de extrema importância para o organismo e, por isso, precisa estar em boas condições. Então, para mantê-lo funcionando corretamente, tenha um estilo de vida saudável, moderando o consumo dos alimentos citados neste post.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp